Poder local, arte urbana e festivalização da cultura

A arte urbana corresponde a um movimento artístico emergente, que transita entre o espaço mediático, o espaço artístico e o espaço público urbano. A enorme visibilidade e o sucesso que adquiriu nos últimos anos gerou um certo consenso quanto à sua relevância na cidade contemporânea. A arte urbana é, cada vez mais, uma presença assídua na paisagem de diferentes cidades globais. Neste âmbito, as autarquias têm recorrido à arte urbana como ferramenta para alcançarem determinados objectivos, de índole cultural, económica ou turística. A este respeito, um dos dispositivos mais utilizados é o dos festivais de arte urbana, que se inscrevem num processo mais alargado de festivalização da cultura. Neste artigo discutiremos de forma crítica esta questão, partindo de uma revisão extensa da literatura e de dados empíricos recolhidos através de diversos projectos científicos, com particular ênfase na Área Metropolitana de Lisboa.

Aceda ao artigo aqui: https://doi.org/10.4000/rccs.12000

ANO

2021

AUTORES

Ricardo Campos

EDITORES

Open Edition Journals