Pintor ou designer popular: a etnografia de um ofício através do acervo de Edson Meirelles

No artigo Pintor ou designer popular: a etnografia de um ofício através do acervo de Edson Meirelles, escrito por Suiá Omin, é realizada uma etnografia pelo acervo Mafuá, um conjunto de 20 mil slides (cromos) de “pinturas populares” produzidas em diversas cidades brasileiras entre os anos de 1971 e 2004, pelo fotógrafo Edson Meirelles.

O objetivo do trabalho é o de realizar uma documentação de expressões pictóricas populares e analisar o uso da categoria pintor ou designer popular tal como foi utilizada por Meirelles para “descrever uma atividade manual de pintura, que – embora heterogênea nas formas, propósitos e usos nas diferentes regiões do Brasil contemporâneo – delimita um ofício específico, envolvendo técnicas, talentos, conhecimentos e reconhecimentos, distinguindo-o de outras atividades, como a de pintor de paredes ou de quadros, de artista plástico, de designer ou de artista gráfico”.

O fotógrafo, ao longo de sua carreira, dedicou-se a registar expressões tipográficas populares em letreiros de circos, placas de bares, caminhões, cartazes e carrocinhas ambulantes. Seu acervo atualmente encontra-se disponível no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo.

Leia o artigo aqui.

ANO

2019

AUTORES

Suiá Omin

EDITORES

Amazônica | Revista de Antropologia