Cognition and the Built Environment – livro

Resumo: Cognition and the Built Environment, de Ole Möystad, defende que a interação com o nosso ambiente construído, como utilizadores e como arquitetos, é um processo cognitivo. Afirma que a arquitetura, na sua forma e significado, está num nível básico e incorporado da cognição humana.

O pressuposto é que nós e o nosso ambiente construído formamos, em conjunto, um sistema inteligente, um ciclo de feedback cognitivo entre nós e o mundo de que fazemos parte. Com este ponto de vista, o livro discute o significado e a inteligência de ambientes arquitetónicos concretos, bem como a agência do arquiteto, do seu cliente e do utilizador.

A investigação oscila entre o pensamento abstrato, os modelos topológicos e a semiótica cognitiva, entre a filosofia pragmatista e a prática profissional de planear cidades, desenvolver projetos e utilizar objetos. A arquitetura serve propósitos mais complexos do que as nossas grutas, caminhos e marcos.

Escrito para estudantes e académicos de design urbano, planeamento urbano e teoria da arquitetura, Cognition, and the Built Environment defende que a cognição humana se alimenta da interação entre pensamento, agência e ambiente construído, e que a arquitetura é a forma espacial desta interação.

Leia aqui o microensaio de Ole na Passeio: Thessaloniki: ordem e ruína

ANO

2018

AUTORES

Ole Möystad

EDITORES

Routledge Research in Planning and Urban Design