Walk & Talk: um festival disposto a esperar para ver no que vai dar

“A oitava edição do festival multidisciplinar de São Miguel, nos Açores, prolonga-se até dia 14. Ou, no caso das obras de arte pública que vem comissariando, muito para lá disso.
Quando se entra no Solmar, um centro comercial em Ponta Delgada, dá-se de caras com uma exposição dos trabalhos finais dos alunos de um curso local de artes plásticas. Entre duas cadeiras de massagens e nas redondezas de um cinema desactivado, estão expostos desenhos de Robert De Niro e Cameron Diaz. Ao lado, vários painéis de cartão preto pendurados no tecto vão anunciando o festival Walk & Talk e ditando o caminho até ao elevador. No quarto piso do prédio, parte de um empreendimento com uma torre de 137 metros que outrora foi um dos edifícios mais altos de Portugal, já funcionou um ginásio e um armazém. Mas enquanto dura a oitava edição do festival, e pelo menos no mês a seguir (visitas aos sábados, mediante reserva), é lá que mora a exposição Untitled (How Does it  Feel)”. | Texto completo