João Martinho Moura

João Martinho Moura é investigador e artista media português. Desenvolve o seu trabalho na área das media arts desde 2005. Investiga a arte digital, as interfaces, a visualização, a música eletrónica e a estética computacional. Em 2013 recebeu, em Lisboa, o Prémio Nacional Multimédia Arte e Cultura pelo seu contributo na área das arte digital em Portugal. Desde 2009 é artista convidado no Balleteatro, Porto, colaborando com a coreógrafa Né Barros. Nos últimos anos, vem adotando novas maneiras de representar o corpo nos meios digitais, criando artefatos audiovisuais interativos, representados principalmente por abstrações visuais monocromáticas e linhas minimalistas. É autor de diversas publicações académicas nas media arts, tendo já exibido internacionalmente a sua obra várias vezes em mais de 18 países, algumas exibições à escala de cidades. O seu trabalho foi incluído nas coleções de curadoria ‘Selected Works ARS ELECTRONICA Animation Festival’ (Linz, 2012), ‘Processing curated collection’ (EUA, 2008) e no catálogo da ISEA 2019 – 25th International Symposium on Electronic Art (Gwangju, 2019). É mestre em Tecnologia e Arte Digital pela Universidade do Minho, e doutorando em Ciência e Tecnologia das Artes na Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa. É membro fundador da Artech-International Association. Desde 2013 tem colaborado, como artista media, em algumas instituições internacionais como a ESA – Agência Espacial Europeia, o INL – Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, a NATO, a UNESCO, e é parceiro na rede Braga Media Arts. Em 2018-2019 foi artista laureado e residente no programa da Comissão Europeia STARTS (EU Science, Technology and Arts).